Odontogeriatria

A odontogeriatria é a especialidade focada na saúde oral do paciente geriátrico (indivíduos com idade superior a 65 anos).
O envelhecimento populacional é uma realidade no nosso país.
Felizmente as pessoas vivem cada vez mais tempo e com melhor qualidade de vida pelo que a Medicina Dentária no geral, tem evoluído no sentido de também prolongar a longevidade sistema dentário e estomatognático.
Os doentes geriátricos apresentam-se como um grupo com características particulares tanto a nível sistémico como a nível oral.

As patologias e alterações orais têm um impacto na vida no geral, afetando o relacionamento interpessoal, a autoconfiança e até o prazer em apreciar as refeições.

O que é o Ácido Hialurónico?

O Ácido Hialurónico (AH) é o glicosaminoglicano mais abundante no corpo humano estando presente na matriz extracelular dos tecidos conjuntivos, líquido sinovial, humor vítreo e aquoso do olho. Tem um papel chave na cicatrização das feridas, regeneração celular e lubrificação das articulações e sistema conjuntivo.

Cerca de 50% do AH presente no organismo localiza-se na pele, sendo essencial para a sua hidratação.
Enquanto tratamento, é um material de preenchimento temporário de rugas estáticas e/ou perda de volume que apresenta duas grandes vantagens: absorve cerca de 1000 vezes a sua massa em água e estimula a síntese de colagénio, ou seja, mesmo após a sua reabsorção, promove uma melhoria da qualidade cutânea.

Que patologias podem surgir na cavidade oral com o avanço da idade?

As condições mais comuns que surgem na cavidade oral com a idade são:
– As cáries radiculares (nas raízes dos dentes);
– A doença periodontal (nas gengivas);
– A perda de dentes;
– Diminuição do paladar;
– O desgaste dentário;
– Sensibilidade dentária;
– O cancro oral;
– A xerostomia (sentir a boca seca).

Que medidas preventivas devem ser aplicadas para manter a saúde oral?

É fundamental em qualquer idade existir:
– Uma rotina diária de cuidados básicos de higiene oral (escovar os dentes pelo menos duas vezes por dia, sendo essencial fazê-lo à noite antes de deitar);
Consultas de rotina de medicina dentária pelo menos de 6 em 6 meses;
– Utilizar o escovilhão ou o fio dentário para higienizar os espaços entre os dentes e um raspador lingual para limpar a língua;
– Uma dieta equilibrada e exercício físico frequente.

Os beneficiários do complemento solidário para idosos podem dirigir-se ao centro de saúde e solicitar junto do médico de família apoio para a consulta de medicina dentária, mediante a integração no Projeto de saúde oral para indivíduos idosos (cheque dentista).

É necessário ir ao dentista se já não tiver dentes naturais em boca?

Sem dúvida, os tecidos orais sofrem modificações ao longo do tempo e podem surgir lesões que quando não são controladas podem evoluir em lesões malignas.
As próteses dentárias totais necessitam de ser reavaliadas 2x por ano para prevenir feridas, lesões e infeções fúngicas e ajustar possíveis desadaptações.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam.

Pedro Franco

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam.

Pedro Franco

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam.

Pedro Franco